29.6.06

Ser Homem e Jornalista Ao Mesmo Tempo é Complicado?


Antes de ler esse texto jornalístico de alto nível você deve assistir ao vídeo acima para melhor compreende-lo, ok?

Essa pergunta (a da manchete) paira sobre as cabeças mais pensantes do jornalismo brasileiro, e por que não, mundial. E a ciência, sempre atenta diga-se de passagem, consegue explica-la

O homem heterossexual não consegue fazer duas coisas ao mesmo tempo. Tal constatação é chamada de funcionalidade, pelos cientistas. O homem heterossexual difere da mulher heterossexual e dos próprios homens homossexuais, pois estes dois, segundo a ciência, são multifuncionais, ou seja, fazem duas ou mais coisas ao mesmo tempo. Exemplo: chupam (ui!) cana e assoviam. Palmas para eles!

É por isso que você, bicha ou não, quando vai a parada gay encontra vários jornalistas. Eles conseguem ser homens e jornalistas ao mesmo tempo. Ou seja, fazem as duas coisas concentrados, não perdendo o foco, são multifuncionais.

Mas existem as raras exceções. Como o caso que o ocorre no vídeo acima. O jornalista e falastrão Jorge Kajuru (que numa entrevista à Adriane Galisteu disse que deu o c* uma vez e não gostou, prova maior de que é macho não existe) admite ao boxeador Marinho, que, naquele momento não era homem (mesmo nascendo com uma torneirinha), e sim, jornalista. O óbvio se apresenta a nós. Escancarado. Ele estava em seu horário de trabalho, super concentrado, mais concentrado que extrato de tomate, e como é heterossexual não conseguiu fazer duas coisas ao mesmo tempo, ou seja, entrevistar e ser macho. Então por isso, a frase: “NÃO SOU HOMEM, SOU JORNALISTA”. Entendeu?

2 comentários:

Polly disse...

Devidamente (e hilariamente) explicado!!! hehehe...

Respeitei a humildade ;)

Leandro Molina disse...

Será que foi uma crise existencial???