28.8.07

Enfim Zíbia Gasparetto Escreverá em Paz

Zíbia Gasparetto abandonou seu corpo físico

Para quem não a conhece, Zíbia era uma escritora-médium espírita, nascida em Campinas, São Paulo, no dia 29 de julho de 1926. Era, visto que faleceu ontem, devido a uma insuficiência respiratória, no hospital Albert Estein, em São Paulo. A escritora psicografista já estava internada a um mês.

Agora você se pergunta, humildemente, se é que você, caro leitor, não saiba: "o que é uma escritora-médium?". A Pipa do Vovô vai atrás do especialista e responde. "Bom, esse tipo de escritores médiunicos são pessoas que psicografam livros, ou seja, escrevem textos ditados por mortos do além", explica o pós-professor em mediunidade filosofal, formado pela UVEC (Universidade Espírita Chico Xavier), Juca Manoel Vigário, vulgo Juca Mané.

Nos últimos anos, Zíbia se via numa sinuca de bico. Ela queria muito publicar algo de sua autoria, pois sabia que um dia poderia morrer e não deixar nada de cunho pessoal para seu vasto público. Porém havia uua dúvida: teria credibilidade para tal? "Outro problema eram os espíritos que, sabendo disso, enciumaram-se e diziam para esperar sua morte chegar e não ser egocêntrica, já que ela ficava com a fama e o dinheiro, e os espíritos com o trabalho. Também diziam para ela que, agora, era melhor aproveitar os prazeres da terra, que depois de morta não teria nada para fazer no além-onde-vivem-os-mortos", pondera seu filho, o também médium, Luiz Antônio Gasparetto, conhecido no mundo espírita como Luiz Gasparzinho.

O curioso é que Zíbia pensou até em suicídio para poder escrever em paz. Mas voltou atrás por medo do inferno e, também, por que Lucius, a principal entidade que ditava os livros, escrevia sublimemente e vendia muito. "Lucius é foda! Mas sei que mamãe também tem o dom da coisa, entende? Ouvi boatos que ela ditará seus textos, depois de falecida, para o escritor gaúcho Eduardo Bueno, o Peninha", confidenciou o filho. O repórter e estagiário que produziu a matéria ficou intrigado: mas como ele sabe desse fato? "É que mamãe, ao pisar nos céus, me falou, entende?".

Peninha foi prontamente procurado e se pronunciou oficialmente. "Bah, cara... Nem sei, velho... Tipo... Ia se meio foda, né! Mas ultimamente só falo de mortos mesmo! Azar...", concluiu.

2 comentários:

Anônimo disse...

Seu mentiroso!!! A Zibia não morreu nada. Estamos em setembro de 2008 e ela apareceu na bienal do livro em são paulo. Eu detesto os Gasparetto, mas mentir para desmerece-los não vale.

Anônimo disse...

morreu sim, ela e os filhos ditos espiritualistas, quando abandonaram o Bem, a Luz e a Paz que Cristo ensinou...